sexta-feira, 17 de julho de 2015

Presidentes do Mercosul participam de cúpula nesta sexta em Brasília

Brasil sedia encontro dos chefes de Estado do bloco econômico.
Grupo reúne Brasil, Argentina, Paraguai, Uruguai e Venezuela.

Filipe Matoso Do G1, em Brasília
A presidente Dilma Rousseff e os presidentes Cristina Kirchner (Argentina), Horácio Cartes (Paraguai), Tabaré Vázquez (Uruguai) e Nicolás Maduro (Venezuela), se reunirão nesta sexta-feira (17) em Brasília para participar da Cúpula do Mercosul. O encontro entre eles ocorrerá no Palácio do Itamaraty, sede do Ministério das Relações Exteriores.
De acordo com o governo brasileiro, o objetivo da cúpula deste ano é “discutir temas como integração produtiva, promoção comercial, atração de investimentos e micro e pequenas empresas.” O último encontro do bloco econômico ocorreu em dezembro do ano passado, na cidade de Paraná (Argentina).
saiba mais
  • Antes de cúpula, ministros discutem agenda do Mercosul em Brasília
  • Mercosul estuda negociação sindical coletiva para trabalhadores do bloco
  • Alemanha quer acelerar acordo de livre comércio entre UE e Mercosul
Conforme programação divulgada pelo Palácio do Planalto, estão previstos para esta sexta, entre outros compromissos, reunião privada dos presidentes do Mercosul, discurso durante a sessão plenária e almoço dos chefes de Estado, no Palácio do Itamaraty. Eles também almoçarão juntos, posarão para fotos e se reunirão com representantes dos chamados Estados Associados do Mercosul (Bolívia, Chile, Colômbia, Equador e Peru).
Embora o encontro dos presidentes ocorra nesta terça, outros eventos que ocorreram nos últimos dias também fizeram parte da Cúpula do Mercosul. Nesta quinta (16), por exemplo, a presidente Dilma se reuniu com centrais sindicais dos países do Cone Sul (Argentina, Brasil, Chile, Paraguai e Uruguai).
Segundo o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto, que participou do encontro, Dilma reafirmou às centrais o compromisso do governo com a defesa da democracia, dos direitos sociais e trabalhistas na região.
Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de Abertura da XLVII Cúpula do Mercosul e Estados Associados. (Paraná, Província de Entre Rios - Argentina - 17/12/2014 (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)Presidentes na última reunião do Mercosul, na cidade
de Paraná,  Argentina (Foto: Roberto Stuckert Filho/PR)
“Neste diálogo que a presidenta ofereceu às centrais sindicais, ela traduziu o profundo compromisso do nosso governo com a estratégia de construção de um Mercosul com justiça social e o compromisso entre os países para a colaboração e a cooperação, na afirmação de um Mercosul com mais direitos sociais, mais integração e mais participação social”, disse.
Também nesta quinta, os chanceleres e ministros das finanças dos cinco países do bloco se reuniram para discutir acordos a serem assinados em diversas áreas. Ao longo desta semana, também em Brasília, ocorreu a Cúpula Social do Mercosul e, em Belo Horizonte (MG), o V Fórum Empresarial do bloco econômico.

Esta é a segunda cúpula internacional da qual a presidente Dilma participa num intervalo de menos de dez dias. Na semana passada, ela viajou a Ufá (Rússia), onde participou da VII Cúpula do Brics, grupo de países emergentes que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.